segunda, 19 de junho de 2017 - 10:49h
Prefeitura de Santana realiza consulta pública com comunidades da Zona Rural para elaboração do PPA
É a primeira vez que o encontro acontece em uma comunidade rural. O local escolhido foi à comunidade do Anauerapucu e buscou ouvir também representantes de Igarapé do Lago, Piaçacá, Foz do Vila Nova, Pirativa e Porto do Céu.
Por: Gabriel Dias
Foto: Amilton Matsunaga
Um publico estimado em mais de 1.500 pessoas participou do evento, tendo a oportunidade de discutir temas relacionados a cinco eixos de trabalho, sendo: Desenvolvimento social, Desenvolvimento de infraestrutura, Desenvolvimento Econômico, Defesa social e Gestão e Finanças

A Prefeitura de Santana realizou na tarde desta quarta-feira, 14, a terceira reunião de consulta pública para elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2018-2021.

É a primeira vez que o encontro acontece em uma comunidade rural. O local escolhido foi à comunidade do Anauerapucu e buscou ouvir também representantes de Igarapé do Lago, Piaçacá, Foz do Vila Nova, Pirativa e Porto do Céu.

Durante a consulta, as 735 pessoas que foram cadastradas para as discussões e que fizeram parte de um público estimado em mais de 1.500 pessoas que abrilhantou do evento, tiveram a oportunidade de discutir temas relacionados a cinco eixos de trabalho, sendo: Desenvolvimento social, Desenvolvimento de infraestrutura, Desenvolvimento Econômico, Defesa social e Gestão e Finanças.

O prefeito de Santana, Ofirney Sadala, destacou que o PPA vai nortear a administração pública para a realização de projetos que beneficiarão os munícipes nos próximos quatro anos, dentre estes os que residem nas comunidades rurais, que não poderiam ficar de fora das consultas públicas. “Precisamos também ouvir essas comunidades para discutir os assuntos que irão compor o nosso plano”, ressaltou.

Assim como nos outros encontros, cada eixo definiu 5 ações para discussão com o público presente. Estes pontos servirão como base para elaboração do plano que deverá ser entregue até a primeira quinzena de julho para aprovação da Câmara Municipal de Vereadores.

O secretário Especial de Governo, Ronival Virgolino, lembrou que a partir dos encontros realizados até o momento já é possível fazer um levantamento das principais necessidades de cada localidade. “Já é possível conhecer os problemas de infraestrutura, economia, educação e saúde, que devem receber atenção da administração municipal”, frisou.

As principais reivindicações expostas por cada eixo foram: prioridade na compra de produtos locais, microcrédito para empreendedores locais, transporte para escoamento de produtos, iluminação pública, obras de lazer e práticas esportivas, fortalecimento das associações de bairros, parcerias com órgãos de segurança, melhoria dos ramais, energia elétrica e água tratada para todas as comunidades, atendimentos médicos mais frequentes, melhor acessibilidade às comunidades, transporte para ligação entre as comunidades, criação do núcleo de pré-vestibular e concurso gratuito na Zona Rural, mobilidade fluvial, coleta de lixo, saneamento básico e construção de passarelas de concreto e madeira.

A principal liderança da administração pública municipal, que tem uma grande identificação com a zona rural, o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Econômico, Francisco Rozivaldo de Oliveira, frisou que já existem projetos da prefeitura destinados para o Anauerapucu e demais comunidades rurais do município. “Fui por 12 anos presidente da comunidade do Anauerapucu, então já conheço todos os avanços e as necessidades desta e de outras comunidades com características semelhantes”, falou.

O aposentado Manoel Lopes mora na comunidade de Anauerapucu há 40 anos. Ele falou que é a primeira vez que acontece uma discussão para a elaboração do PPA na localidade. “É um momento histórico para nossa comunidade. Por isso, aproveitamos a oportunidade para levar ao conhecimento do nosso prefeito as nossas necessidades, como a falta de água, pavimentação de ramais e segurança”, destacou.

O representante do Alto Pirativa, Diomar da Silva, falou que além de melhorias na infraestrutura, saúde e educação, as comunidades buscaram sugerir projetos para o fortalecimento das atividades agroextrativistas, principal atividade econômica dessas localidades. “Aproveitamos para sugerir projetos que garantirão o fortalecimento das comunidades”, falou.

O secretário Municipal de Saúde, Alberto Negrão, reforçou que esse é um momento ímpar para o município de Santana, pois a administração pública municipal está dando mais atenção às comunidades mais distantes da Zona Urbana.

O líder do governo municipal na Câmara de Vereadores, Genival Oliveira, também frisou que a participação de representantes do Legislativo nas discussões para elaboração do PPA é importante, tendo em vista que o órgão será responsável pela aprovação do plano.

De acordo com a coordenadora das consultas públicas do PPA, Sidiane Sobrinho, a prefeitura segue ouvindo as comunidades até o dia 28 de junho, percorrendo ainda duas localidades da Zona Urbana. O próximo encontro acontecerá no dia 21 de junho, às 17h, na Escola Estadual Padre Simão Corridori, no bairro Novo Horizonte. “O PPA é uma oportunidade única para que a população leve ao prefeito e ao seu secretariado as suas principais necessidades. Então é muito importante que todos participem!”, completou Sidiane.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SANTANA - Prefeitura Municipal de Santana
Av. Santana, 2913 - Paraíso, Santana - AP, 68928-060 - -
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá